saltflower:

Geoffroy Marie Florentine

saltflower:

Geoffroy Marie Florentine

Reblogged from funkystarfishy with 19,049 notes

blue-voids:

Guy Sargent - What Lies Beneath the Surface, 2006-09

Reblogged from loveyourchaos with 21,020 notes

Isabelle Borges . Break Out 4 . 2014

Isabelle Borges . Break Out 4 . 2014

eu sou um homem tão sozinho,
mas brilhas no que sou
e o meu caminho e o teu caminho
é um: nem vais, nem vou.

(…)

sou triste, quase um bicho triste
e brilhas mesmo assim
eu canto, grito, corro, rio
e nunca chego a ti.

carta de amor

onde vai, valente?
você secou, seus olhos insones secaram
não veem brotar a relva que cresce livre e verde longe da tua cegueira
seus ouvidos se fecharam a qualquer música, a qualquer som
nem o bem, nem o mal pensam em ti
ninguém te escolhe.

você pisa na terra, mas não a sente, apenas pisa
apenas vaga sobre o planeta, e já nem ouve as teclas do teu piano
você está tão mirrado que nem o diabo te ambiciona – não tem alma
você é o oco, do oco, do oco, do sem fim do mundo

o que é teu já está guardado
e não sou eu quem vou lhe dar.

eu posso engolir você, só pra cuspir depois
minha fome é matéria que você não alcança
desde o leite do peito de minha mãe
até o sem fim dos versos, versos, versos
que brotam do poeta em toda poesia
sob a luz da lua que deita na palma da inspiração de Caymmi

se choro, quando choro, e minha lágrima cai
é pra regar o capim que alimenta a vida
chorando eu refaço as nascentes que você secou
se desejo, o meu desejo faz subir marés de sal e sortilégio
vivo de cara pra o vento na chuva, e quero me molhar
o terço de Fátima e o cordão de Gandhi cruzam o meu peito

sou como a haste fina, que qualquer brisa verga, mas nenhuma espada corta.

meu olhar mergulhou
pra dentro do teu olhar
e olhou
como um míssel olha
apaixonado
para o alvo
como a bola
ante-vê o gol
como a pólvora
olha pro fogo
– explosão
e a sede diante
de um ribeirão.
 
e viu beleza
na tua natureza
no trabalho, nobreza
amor.

"nunca ninguém se perdeu. tudo é verdade e caminho"

fernando pessoa

arnaldo antunes

arnaldo antunes

tracey emin - the last great adventure is you

tracey emin - the last great adventure is you

um dia desses você vai ficar lembrando de nós dois
e não vai acender a luz do quarto quando o sol se for
bem abraçada no lençol da cama vai chorar por nós
pensando no escuro ter ouvido o som da minha voz
vai acariciar seu próprio corpo e na imaginação
fazer de conta que a sua agora é a minha mão
mas eu não vou saber de nada do que você vai sentir
sozinha no seu quarto de dormir

no cine-pensamento eu também tento reconstituir
as coisas que um dia você disse pra me seduzir
enquanto na janela espero a chuva que não quer cair
o vento traz o riso seu que sempre me fazia rir
e o mundo vai dar voltas sobre voltas ao redor de si
até toda memória dessa nossa história se extinguir
e você nunca vai saber de nada do que eu senti
sozinho no meu quarto de dormir